Definitivamente, o falafel está na lista dos dez pratos mais gostosos que comi na vida. Provei meu primeiro falafel de verdade em Israel, nas Colinas de Golan, durante uma viagem em 2000. Eu e meu marido entramos em estado de vício e passamos uma semana inteira almoçando falafel – tanto em Israel quanto em cidades da Palestina, pois na culinária esses dois povos não tem conflitos e quase nenhuma fronteira.

É delicioso, sem lactose, sem glúten, fácil e rápido de fazer. Originalmente ele é frito, mas tenho preparado na versão assada ao forno, ainda mais saudável.

A receita que vou descrever aqui é do meu jeito de fazer o bolinho. O prato completo é feito com um pão sírio cortado em cima, formando uma bolsa, recheado de bolinhos de falafel, pasta de berinjeja (babaganuche) ou grão de bico com tahine (o delicioso homus), saladas de folhas e vegetais crus.

Ingredientes:

  1. Duas xícaras de grão de bico crus (deixados de molho por no mínimo 8 horas)
  2. Uma cebola pequena
  3. Dois dentes de alho
  4. Meio pimentão (verde ou vermelho)
  5. Uma xícara de coentro (ou salsa) picadinhos
  6. Pimenta do reino ou pimenta síria a gosto.
  7. Sal a gosto
  8. Uma colher de sopa de azeite de oliva.

Eu fiz assim:

  1. Não tem segredo: lave bem o grão de bico deixado de molho e esfregue para tirar as cascas. (É um trabalho demorado, você faz isso enquanto pensa na vida. Ou então não faz, na verdade nem é tanta diferença assim).
  2. Coloque as verduras em um bom multiprocessador (liquidificador não dá), triture um pouco, acrescente o grão de bico e deixe triturar e misturar bem. Acrescente o azeite e espere formar uma pasta mais ou menos uniforme.
  3. Para fazer os bolinhos, o ideal é usar esses aparelhinhos específicos para falafel  de aço inox da marca Pal-Ed. Comprei um em Israel e ganhei mais dois da minha querida amiga Bianca, que veio de lá. São tamanhos diferentes e até uma versão dupla.  Nunca vi pra vender no Brasil, mas você pode comprar por quinze dólares pelo Ebay clicando aqui.
  4. Se não tiver o aparelho, faça os disquinhos com as mãos, mas lembrando-se de prensar bem a massa. Eu nunca tentei sem o aparelhinho, não posso garantir perfeição, mas acho que dá certo.
  5. Em uns 20 a 30 minutos de forno médio e pré-aquecido, as belezinhas estarão prontas para sumir da mesa em segundos. Se quiser fritar, também pode. A receita original é frita mesmo, mas a saúde agradece se a gente evitar consumir essa gordura toda.
Anúncios