Image

Vi a primeira Moka Express da minha vida em um antiquário em Salvador, perto da Igreja das Mercês, mais ou menos em 1995. Na época ainda não era popular no Brasil e foi paixão à primeira vista, mas o vendedor cobrava caro por ela. Só comprei uma Moka da Bialleti pra chamar de minha em 1998. Uso desde então (não a mesma, deve ser uma bisneta) e pra mim não existe café mais gostoso, de todos que tomei por esse mundo afora.

Tanto amor, tanto amor… até descobrir que a Moka é feita de alumínio!!! Muitas pesquisas sérias comprovam que o alumínio das panelas e afins é transferido para os alimentos durante o cozimento. Outras desmentem, dizem que é só boato. Eu uso a Moka duas vezes ao dia. Caso seja verdade, estou toda aluminizada por dentro (inventei agora). Perguntei à minha médica homeopata, que foi taxativa: joga fora.

Em um ato de imenso desapego, disse adeus às minhas três mokas compradas na Itália e corri pra comprar uma de inox na Kitchen Bazar. É bonitona, moderna, cheia de design, mas eu sinto saudades minha old fashioned oitavada dos anos 30.

Nessa busca toda descobri que o neto do Alfonso Bialleti é um designer incrível, o Carlo Alessi e criou essa maravilha de Moka moderna em inox:

Image

Entrou para a lista de desejos imediatamente! Se quiser uma, compra na Amazon e me convida para o cafezinho!

Anúncios